Mais Acessadas

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Especial Quaresma: O dia que o diabo vistou Imbituba

Em minha minha cidade natal, Imbituba, localizada no sul de Santa Catarina (ap. 90km de Florianópolis) há um relato muito conhecido, principalmente das pessoas mais antigas, que se deu por volta dos anos 80.
Segundo se acredita, no tempo de Quaresma que representa os 40 dias de Jesus cristo no deserto, sendo todo tempo desafiado pelo diabo, é um período de reflexão e introspecção.
Deve-se evitar muito alarde e grandes exageros, não frequentar festas, bares e afins com o intuito de guardar-se das tentações maquiavélicas.
Em Imbituba na época do ocorrido, existia uma boate muito famosa, chamada chalana. Foi nesse lugar que se sucedeu um fenômeno inexplicável testemunhado por várias pessoas.
Acontecia lá na Chalana uma festa, na época considerada santa pelos católicos, quando um homem chega à festa e chama grande atenção para si, seu porte.

Muito bem vestido, charmoso e belíssimo, de uma forma quase 'irreal', todas as mulheres e homens também, pareciam hipnotizados pela segurança e postura deste novo 'desconhecido'.
Uma das belas damas que estava apaixonada instantaneamente, foi convidada por este a dançar.
Quase sem demonstrar reação, ela aceitou de imediato e assim ficaram os dois frente a frente, corpo colado, sem palavras... Quando ela, depois de um tempo ao olhar para baixo, se rendendo as encantos do belo rapaz, viu que seus pés haviam se transformado em patas de cavalo.
Ao mesmo tempo que demonstrou estar assustada o homem caminhou diante de todos na festa, transformada em um show de horror. Após o ocorrido, o belo moço nunca mais foi visto nas redondezas.
Há muitos outros contos como este, de menores significâncias que rondam a cidade, como também um homem tão belo quanto, que após impressionar as pessoas com sua beleza, mostra uma parte do corpo revelando a besta, assim como rabo de animal e afins...
Acredita-se que o homem do qual se revela seja o diabo em pessoa, do qual nessa época mais sensível do ano, tem suas forças de influência infladas.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Eu vi isso faz uns 11 anos no programa do Ratinho, no quadro "Histórias que o Povo Conta".

    ResponderExcluir